Elite do funcionalismo prepara ofensiva contra reforma da Previdência

Alíquota progressiva incomodou aqueles que recebem super salários.

Entidades que representam a elite do funcionalismo — como auditores fiscais, peritos e policiais federais e funcionários do Banco Central, da CGU e AGU — preparam novos ataques contra a reforma da Previdência na comissão especial. Informa o Valor Econômico.

Conforme a reportagem, já circulam minutas de pelo menos 12 emendas a serem propostas na comissão especial por deputados ligados a estas corporações.

Um dos principais pontos que incomoda a essas entidades é a alíquota progressiva de contribuição, em que aqueles que recebem mais passarão a contribuir mais, e os que ganham menos contribuirão menos. A alíquota é uma maneira de combater os super salários muito acima do teto do INSS.

“Um dos principais alvos dos sindicalistas é a progressividade da alíquota previdenciária, que atinge mais as faixas de renda mais altas”, detalha o Valor.

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *