Bolsonaro anuncia força tarefa para a “Lava Jato na educação”

Os ministérios da Educação e Justiça, junto com a Polícia Federal e a ACGU, criaram a Lava Jato Na Educação.

O presidente defendeu nesta manhã de segunda feira, no Twitter, mudanças na educação, inclusive com investigação dos órgãos do governo sobre a aplicação dos recursos públicos na área.

“Em 2003 o MEC gastava cerca de R$ 30bi em Educação e em 2016, gastando 4 vezes mais, chegando a cerca de R$130 bi, ocupa as últimas posições no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA)”, escreveu Bolsonaro.

“Há algo de muito errado acontecendo: as prioridades a serem ensinadas e os recursos aplicados. Para investigar isso, o Ministério da Educação junto com o Ministério da Justiça, Polícia Federal, Advocacia e Controladoria Geral da União, criaram a Lava-Jato da Educação.”

“A agenda globalista mira a divisão de classes. Pessoas divididas e sem valores são facilmente manipuladas. Mudar as diretrizes ‘educacionais’ implementadas ao longo de décadas é uma de nossas metas para impedir o avanço da fábrica de militantes políticos para formarmos cidadãos.”

Veja Também:

“Vamos fechar as escolas do MST. São fábricas de ditadores”

Alunos se revoltam com professores comunistas defendendo ditadura de Maduro

Ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez faz a limpa no MEC

News Reporter

1 thought on “Bolsonaro anuncia força tarefa para a “Lava Jato na educação”

  1. Só temos que aplaudir sua Excia Ministro Ricardo Vélez pela excelente transformação estrutural iniciada nesse nesse importante Ministério tão sofrido e vilipendiado pelos anti-patriotas desta nação !Parabéns a VExcia e ao nosso Presidente Bolsonaro !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *