Chefes da arbitragem do RJ podem ser afastados por desvio de recursos

Os chefes da arbitragem do Rio de Janeiro foram acusados pela Justiça de apropriação indébita e organização criminosa.

A informação, dada pelo site ‘Globoesporte’, dá conta de que a juíza Gabriela Canellas Cavalcanti, da 67ª Vara do Trabalho, determinou a suspensão da eleição do Sindicato dos Árbitros do Rio de Janeiro (Saperj), marcada para a próxima segunda-feira, por suspeita de fraude.

A ação movida pela oposição e pela Associação Nacional de Árbitros pede o afastamento de Jorge Rabello, presidente da Comissão de Arbitragem (Coaf), e de outros dirigentes da Ferj. Rabello preside a comissão e o sindicato, enquanto Messias é membro da Coaf, secretário-geral do sindicato e presidente da Cooperativa de Árbitros de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Coopaferj).

A denúncia diz que o grupo ocupa cargos na federação de forma irregular há mais de 10 anos. O Regulamento Geral de Arbitragem da Ferj proíbe que os árbitros tenham cargos na entidade ou em órgãos ligados a ela, como a Coaf. O tribunal julgará a necessidade de afastamento dos membros.

Entre as movimentações que levantaram suspeitas está o uso de cartões de crédito corporativos para compras pessoais. Em uma fatura de dezembro de 2014 do cartão do do sindicato dos árbitros, o gasto chega a R$ 12,1 mil, pago de forma parcelada, em apenas três lojas. Uma de moda evangélica, outra de calçados e uma joalheria. Além de transações no exterior.

A oposição também questiona a venda da sede do sindicato que ocorreu em 2012. A organização não apresenta prestação de contas há mais de três anos. Na cooperativa, alguns árbitros questionam que, quando houve balanço, aconteceu uma suposta coação de membros do conselho fiscal.

Veja também:

Tite diz que futebol e política não se misturam e por isso recusaria encontrar Bolsonaro

https://torcedorsaopaulino.com.br/memorias/dagoberto-se-declara-ao-sao-paulo-artilheiro-aos-35-anos-ele-diz-jogo-facil-em-qualquer-time-do-pais/

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *