China e EUA entram em trégua na guerra comercial

China e EUA negociaram ‘trégua’ na guerra comercial durante o G20.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump aceitou suspender durante 90 dias o seu plano de subir de 10% para 25% as tarifas americanas a produtos chineses no valor de US$ 200 bilhões, enquanto negocia com Pequim mudanças estruturais na sua política econômica.

A Casa Branca fez o anúncio em comunicado depois do jantar do líder norte-americano com o presidente do país asiático Xi Jinping em Buenos Aires.

O professor visitante da Universidade de Relações Exteriores da China, Marcus Vinícius De Freitas, explicou que o pacto da não tarifação a partir de 1º de janeiro de 2019 é saudável, melhora as relações sino-americanas para o futuro e dá uma trégua na guerra comercial entre ambos.

Para que o tratado fosse firmado, Xi Jinping se comprometeu a aumentar substancialmente as compras especialmente de produtos agrícolas, energéticos e industriais.

Neste período de 90 dias as duas potências tentarão completar as negociações no âmbito comercial. Caso não se concretize um acordo, as tarifas sofrerão o aumento. A torcida dos mercados em todo mundo é para que os gigantes vivam em harmonia.

De acordo com a AFP,  As Bolsas da Ásia registraram alta nesta segunda-feira, após a notícia de que Washington e Pequim concordaram com uma trégua de três meses para não impor novas tarifas, enquanto negociam um acordo mais detalhado.

Com o acordo entre os países, os índices acionários chineses registraram seu maior ganho diário em um mês.

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *