Cuba já encontrou “Plano B” para continuar escravizando profissionais de medicina

Cubanos que deixaram Brasil após ruptura com Mais Médicos podem ir para o México

O novo presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, está prestes a fechar um acordo para receber pelo menos 3 mil médicos cubanos que vinham trabalhando no Brasil.

O acordo entre os dois países da América Central atende aos interesses tanto para o regime cubano, que tem na exportação de médicos uma importante fonte de renda, quanto para Obrador , que prometeu adotar redução de gastos em seu governo.

Os profissionais cubanos se encaixam perfeitamente nessa política de austeridade, uma vez que eles são mais baratos que os mexicanos. Segundo o Estado , eles devem receber um quarto de seus próprios salários, com o restante sendo direcionado Ditadura cubana.

A negociação entre o primeiro representante da esquerda a chegar à presidência mexicana e o regime cubano começou em setembro, de acordo com o Jornal Estado de S. Paulo.

No entanto, o acordo entre o dois países em torno dos médicos cubanos surge após mais de 8 mil profissionais nativos da ilha terem sido retirados do programa Mais Médicos brasileiro pelo governo cubano.

Cuba anunciou que retiraria seus médicos do Brasil no último dia 14.

 

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *