Maduro anuncia fim do expediente às 14h devido à falta de energia

Ditador socialista culpou ‘ataques terroristas’ orquestrados por países estrangeiros.

O ditador Nicolás Maduro anunciou neste domingo (31) o racionamento de energia durante 30 dias e o fim do expediente às 14h sem estabelecimento de prazo.

“Aprovei um plano de 30 dias de um regime de administração de carga, de equilíbrio no processo de geração, de transmissão e de consumo [de energia] em todo o país, colocando ênfase em garantir o serviço de água”, disse Maduro.

O governo ainda ordenou a suspensão das atividades escolares e o fim do expediente às 14h. No comunicado não é informado até quando deve durar essa medida.

Maduro anunciou a mensagem por meio de rádio e TV, entretanto muitos venezuelanos não puderam o ver por estarem justamente sem energia elétrica.

O ditador disse que um golpe terrorista orquestrado por países estrangeiros foi o que afetou a capacidade de geração de energia de Guri, principal hidrelétrica do país.

Informações da Folha de São Paulo.

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *