Maduro impede que caminhões com ajuda humanitária entrem na Venezuela.

Caminhões com alimentos e remédios chegaram a um centro de coleta em Cúcuta, mas foram impedidos de entrar no país.

Os primeiros caminhões com ajuda humanitária dos Estados Unidos para a Venezuela chegaram à cidade fronteiriça colombiana de Cúcuta.

Os veículos estão atualmente estacionados perto da ponte Tienditas, que continua bloqueada por tropas venezuelanas.

O presidente Nicolás Maduro, que tem o apoio do Exército, não deixou os caminhões entrarem no país.

O líder da oposição Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente interino da Venezuela no dia 23 de janeiro, alertou que muitos venezuelanos estão sob risco de morte correm o risco de morrer sem a ajuda internacional.

O impasse sobre os caminhões é mais um capítulo da crise política, econômica e social que a Venezuela enfrenta.

Politicamente, o cenário no país se agravou desde janeiro, quando Juan Guaidó se autoproclamou presidente e foi reconhecido por diversos países, incluindo Estados Unidos e Brasil, aumentando a pressão contra o regime de Maduro.

Guaidó é chefe da Assembleia Nacional da Venezuela e já conseguiu o apoio de mais de 40 países. Maduro, por outro lado, ainda conta com o apoio da China e da Rússia.

*Com informações da BBC News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *