Morre aos 94 anos o ex-presidente dos EUA George H.W. Bush

O ex-presidente dos Estados Unidos George H.W. Bush morreu nesta sexta-feira (30), aos 94 anos, segundo informou em comunicado seu filho e também ex-presidente George W. Bush. O ex-piloto de guerra governou o país entre 1989 e 1993.

“Jeb, Neil, Marvin, Doro e eu anunciamos com tristeza que, depois de 94 anos extraordinários, nosso querido pai morreu”, disse George W. Bush no comunicado. Bush pai, como era conhecido, morreu oito meses depois de sua esposa, a ex-primeira-dama Barbara Bush, com quem esteve casado por 73 anos.

Em comunicado, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, homenageou Bush e destacou que o ex-presidente guiou a nação no fim da Guerra Fria. “Com bom critério, bom senso e uma liderança imperturbável, o presidente Bush guiou nossa nação e o mundo a um pacífico e vitorioso fim da Guerra Fria”, afirmou. “Como presidente, assentou as bases para décadas de prosperidade que lhe seguiram”, continuou Trump.

Em 2016, apesar de seus persistentes problemas de saúde, Bush tornou pública sua rejeição a Trump depois que o agora presidente dirigiu fortes ataques contra seu filho e ex-governador da Flórida, Jeb Bush, nas primárias do Partido Republicano. Além disso, o empresário não compareceu ao funeral de Barbara Bush em abril.

Trajetória
George H.W. Bush foi piloto de guerra durante a Segunda Guerra Mundial, congressista, embaixador na ONU, diretor da CIA, vice-presidente de Ronald Reagan entre 1981 e 1989 e pôs fim a uma carreira política de quatro décadas como presidente.

Da Casa Branca, Bush liderou o fim da Guerra Fria, a primeira guerra do Golfo e a invasão do Panamá enquanto a União Soviética se dissolvia e a Alemanha se reunificava.

Os triunfos diplomáticos e bélicos não lhe bastaram para conseguir a reeleição e, em 1993, entregou ao democrata Bill Clinton as chaves da Casa Branca e se retirou para sua casa em Houston, no Texas, junto com sua esposa.

Bush sofria um tipo de Parkinson que lhe impedia de caminhar e o deixou em uma cadeira de rodas nos seus últimos anos de vida, nos quais suas entradas e saídas do hospital foram constantes, principalmente por problemas respiratórios.

*Com EFE

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *