Justiça dicidiu manter o “ladrão e vacilão” preso, depois de ele ter sido flagrado assaltando novamente

A Justiça decidiu manter preso o criminoso de 19 anos que teve a frase “eu sou ladrão e vacilão” tatuada na testa por dois homens em São Bernardo do Campo, em julho de 2017.

Ele foi preso em flagrante por furto de um celular e um agasalho de funcionárias de uma unidade de saúde em Ferrazópolis, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, nesta quinta-feira (14). As informações são do portal G1.

O juiz Antonio Balthazar de Matos, que presidiu a sessão de julgamento, entendeu que o ladrão praticou o crime com violência e por isso converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva. Matos também alegou converter o furto em roubo, já que, de acordo com testemunhas, houve violência no ato, informa o G1.

Para alterar a prisão em flagrante, o juiz alegou que o  jovem criminoso estava em situação de rua e uma posterior localização dele para andamento do processo inviabilizaria o trabalho da Justiça.

Esposa de Sergio Moro manda recado aos parlamentares: “O Brasil tem pressa”

Vídeo: Assaltante morre de infarto após a vitima gritar: “sangue de jesus tem poder”

Lutadora de UFC reage a assalto no Rio e deixa o vagabundo irreconhecível

 

 

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *