Justiça nega pedido de danos morais contra Janaína Paschoal

O Tribunal de Justiça não acolheu pedido de indenização

Alamiro Velludo Salvador Netto e Sérgio Salomão Shecaira , professores da USP e colegas de Janaina Paschoal, abriram um processo contra a deputada pedindo indenização por danos morais após críticas da parlamentar a suposto plágio ocorrido em concurso da universidade. Todavia, o recurso foi negado pelo TJ.

Segundo o desembargador Marco Pelegrini, é muito comum que ocorra debates e divergências sobre a originalidade nos trabalhos acadêmicos e que isso não deve ser punido por via judicial.

“Não pode ser considerado como comportamento demeritório de reputações, mas sim como algo intrínseco à própria natureza do debate acadêmico”, declarou o desembargador na decisão. Pelegrini também afirmou que denunciar falta de originalidade e plágio são coisas diferentes.

A parlamentar Janaina Paschoal afirma que Alamiro Velludo copiou ideias do doutorado de Leandro Sarcedo, de 2015 e, portanto, não teve originalidade em seu trabalho.

Com informações da Folha de São Paulo.

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *