Ministro Lewandowski quer liberação imediata de entrevistas de Lula

Ricardo Lewandowski considerou que Lula já pode dar entrevistas à imprensa.

O ministro comunicou ao presidente do STF, Dias Toffoli, que a decisão de Luiz Fux, em setembro, suspendendo a autorização que ele havia concedido à Folha de S.Paulo para entrevistar o ex-presidente perdeu sua eficácia, porque já não pode mais interferir nas eleições.

“Não há mais o suposto risco de interferência no pleito, pelo que cumpre restaurar, sem mais delongas, a ordem constitucional e o regime democrático que prestigia a liberdade de expressão e de imprensa”, escreveu o ministro

Lewnadowski autorizou a conversa de Lula com jornalistas, durante a campanha, mas liminares dos ministros Dias Toffoli, presidente, e Luiz Fux, vice-presidente, suspenderam os efeitos da decisão.

O ministro rebate os argumentos utilizados nas liminares, que se basearam no
“elevado risco de que a divulgação de entrevista com Lula, que teve seu registro de candidatura indeferido, cause desinformação” na véspera das eleições

A decisão de autorizar a entrevista agora cabe a Dias Toffoli, que poderá ou não derrubar a decisão de Fux.

News Reporter

1 thought on “Ministro Lewandowski quer liberação imediata de entrevistas de Lula

  1. Desde quando entrevistas “jornalísticas” com criminosos podem trazer algum benefício para a nação brasileira, principalmente vindas de criminoso da pior espécie, criminoso lesa pátria ? Somente no brasil com esses componentes do stf com “elevado saber jurídico e ético “.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *