“Precisamos discutir a relação do Toffoli com o Banco Mercantil e do Gilmar com o Bradesco”, diz senador

Ao lado de Jorge Kajuru e Lasier Martins, o senador (delegado) Alessandro Vieira tem lutado bravamente para instalar uma CPI destinada a investigar a conduta de ministros de tribunais superiores, a chamada CPI da Lava Toga.

Mesmo com o presidente do senado, Davi Alcolumbre, colocando obstáculos para criar a tal CPI, Alessandro não desiste e ainda aposta suas fichas em um recurso que está para ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

De acordo com o senador, Dias Toffoli e Gilmar Mendes precisam vir a público esclarecer certas suspeitas que recaem sobre ambos.

“Precisamos discutir a relação do Toffoli com o Banco Mercantil e do Gilmar com o Bradesco e os contatos políticos constantes deles.”

O senador também acrescentou:

“Por que Gilmar desembarcou na casa do Rodrigo Maia quando Moreira Franco [sogro de Maia] foi preso? Toffoli fala de política o tempo todo. Isso não é função de um ministro.”

Dias Toffoli e Gilmar Mendes são os dois maiores obstáculos à criação da CPI, conforme Alessandro.

Os ministros têm pressionado o presidente do Senado e outros parlamentares a desistirem da comissão, explicou.

News Reporter

1 thought on ““Precisamos discutir a relação do Toffoli com o Banco Mercantil e do Gilmar com o Bradesco”, diz senador

  1. óbvio que essa c.p.i. da lava toga num tem a mínima chance de prosperar—ora o presidente do senado está cheio de processos engavetados por lá—as ameaças são contantes e reais de desengavetamentos…o ministro da justiça e a p.g.r. sim ,teriam possibilidades de ajudar e ou alavancar essa c.p.i.—ao que parece num vai rolar por fatores de força maior…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *