Para Gilmar Mendes, “fundação de Dallagnol” serviria como fundo eleitoral.

No decorrer de seu voto contra o Brasil, Gilmar Mendes faz duras críticas ao Ministério Público, em especial ao procurador Dallagnol. Aos berros o Ministro “adorado pelos presos da Lava Jato”, diz que a ‘fundação anticorrupção’ tinha como objetivo financiar eleições futuras.

Ele cita o artigo do procurador Diogo Castor. “Gentalha, despreparada, não tem condições de integrar o Ministério Público. Nem pensamento estratégico tem.”

Gilmar Mendes reforçou ainda os ataques aos procuradores da Lava Jato, agora em razão das críticas aos julgamentos do STF.

“Isso é uma disputa de poder, em que se quer amedrontar as pessoas. Fantasmas e assombração aparece para quem neles acredita. São métodos que não honram instituições.”

“Isso não é método de instituição, é método de gângster.”

 

News Reporter

1 thought on “Para Gilmar Mendes, “fundação de Dallagnol” serviria como fundo eleitoral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *