“Ato falho”, Paulo Okamoto se refere ao velório do neto de Lula como uma “festa”

Pouco antes de a cerimônia de cremação de Arthur Araújo Lula da Silva, neto do ex-presidente, começar, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, conversou com os apoiadores que fazem uma vigília do lado de fora.

Okamoto pediu aos manifestantes que fizessem silêncio enquanto a família dá o último adeus ao menino de 7 anos, morto em decorrência de uma meningite na última sexta-feira (2/3).

“Infelizmente nem todos vocês que estão aqui, vão poder participar dessa festa…” disse antes de ser interrompido pelos apoiadores indignados

“O presidente saiu com a condição de não ficar em local aberto, saiu com a condição de não falar com ninguém. Ele gostaria de receber vocês, mas não é possível”, completou na sequencia 


 

News Reporter

1 thought on ““Ato falho”, Paulo Okamoto se refere ao velório do neto de Lula como uma “festa”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *