Estado será obrigado a indenizar mãe de condenado por estupro que foi morto dentro da prisão

A mãe de um preso condenado por estupro receberá uma enorme quantia em dinheiro.

O estado do Piauí foi condenado pela Justiça a pagar o valor de R$ 60 mil para Elizabete Vieira, que é mãe de Gleison Vieira da Silva, de 17 anos. O criminoso foi um dos jovens condenados pelo estupro coletivo de quatro jovens, além da morte de uma das garotas na cidade de Castelo do Piauí, em 2015.

Gleison foi morto dentro do Centro Educacional Masculino, no dia 16 de julho de 2015, pelos três comparsas que cometeram o crime junto com ele. O jovem foi morto por ter confessado e entregado os outros três menores, além de Adão José de Sousa, de 43 anos, que também participou do estupro coletivo e do homicídio de uma das quatro vítimas.

O preso morreu em decorrência de um traumatismo craniano causado por uma sessão de espancamento. O homem apontado como mentor do estupro coletivo, Adão José de Sousa, foi condenado a 100 anos de prisão. O Estado foi condenado a indenizar a mãe do preso pela negligência de não garantir a proteção da vida do interno.

Leonardo Brasileiro, que é juiz de Direito da Vara Única da Comarca de Castelo do Piauí, é o mesmo que fez a condenação dos quatro jovens. Segundo seus relatos, não foram cumpridas as garantias de segurança e proteção da vida do adolescente.

A sentença diz que o Estado tem a responsabilidade em garantir a vida das pessoas que estão sob sua custódia.

“A responsabilidade civil do Estado pela morte de detento em delegacia, presídio ou cadeia pública é objetiva, pois é dever do estado prestar vigilância e segurança aos presos sob sua custódia”, afirma a sentença que foi expedida.

 

News Reporter

2 thoughts on “Estado será obrigado a indenizar mãe de condenado por estupro que foi morto dentro da prisão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *