Homem mata a namorada, viaja 65 km com o corpo e depois se mata.

Após contar para os pais o que o tinha feito, ele pediu perdão à família, entrou no carro onde estava o corpo da mulher e se matou.

Um agente penitenciário matou a namorada a tiros e viajou com o corpo dela por 65 km de distância antes de se matar, neste sábado, no interior de São Paulo. Francisco Moacir Nunes Junior, 37, carregou o corpo de Iara Coelho da Silva, 30, de Sorocaba até a casa dos pais, em Itapetininga.

Depois de contar o que o tinha acontecido, ele pediu perdão à família, saiu da casa, entrou no carro onde estava o corpo da mulher e se matou. Aos familiares, o agente alegou que o tiro contra Iara tinha sido acidental.

Ainda na versão dos familiares dele, segundo O Estado de São Paulo, os dois discutiram e ela tentou tirar o revólver da mão do agente, quando houve o disparo.

A mãe de Francisco Júnior tentou impedi-lo de sair de casa após a confissão, porém não foi possível, ele pulou o portão, entrou no veículo onde estava o corpo de Iara e se matou.

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *