Temporal em São Paulo provoca alagamentos e desabamento; ao menos duas pessoas morreram

A cidade de São Paulo e municípios do Grande ABC foram fortemente atingidos por chuvas ao longo da noite deste domingo 10 e a madrugada de segunda-feira.

Embora transtornos se estendam pela manhã em diferentes pontos, o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) tirou todos os bairros da capital do estado de atenção para alagamentos às 5h33, com exceção da marginal Tietê e da subprefeitura do Ipiranga (ambas um grau acima, em estado de alerta). Partes do ABC seguem isoladas pela água.

Por conta da situação crítica, a Prefeitura de São Paulo anunciou a suspensão do rodízio de veículos nesta segunda-feira, durante todo o dia, para carros e caminhões.

Em Ribeirão Pires, no ABC Paulista, o desabamento de uma casa deixou 2 mortos e dois feridos. Há duas pessoas soterradas, informou o Corpo de Bombeiros.

No Jardim Zaíra, em Mauá, três casas desabaram após um deslizamento de terra. Ninguém se feriu. O mesmo bairro registrou a morte de 4 crianças em fevereiro após outro deslizamento.

Em São Rafael, Zona Leste da capital, um deslizamento de terra atingiu uma casa. A mãe e duas crianças ficaram feridas – uma delas em estado grave. Em Embu, na Grande São Paulo, o desabamento de uma casa deixou 3 feridos graves.

O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura de São Paulo (CGE) informou que há diversos pontos intransitáveis na cidade. A circulação de trens na Linha 10-Turquesa da CPTM está interrompida, sem previsão de normalização.

A Marginal Tietê está em estado de alerta para transbordamento, com risco elevado nas pontes da Dutra, Piqueri e Limão, segundo o CGE. A previsão é de mais chuva durante o dia

News Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *