Danos morais: Hospital Einstein processa Zé de Abreu por tuíte e pede R$ 100 mil

A Sociedade Beneficente Israelita Hospital Albert Einstein entrou com uma ação de indenização por danos morais contra o global Zé de Abreu.

O motivo da ação é um tuíte que o ator postou em 1º de Janeiro deste ano, que a cúpula do hospital considerou difamatório

O tuíte atacava o governo empossado de Jair Bolsonaro três meses após o então candidato do PSL levar uma facada de Délio Bispo durante a campanha eleitoral, na ocasião na cidade de Juiz de Fora (MG). Zé de Abreu é acusado difamação, ofensa e antissemitismo, entre outras coisas.

O tuíte dizia o seguinte:

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do Hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o matador e corrupto Bibi. A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar merda.”

De acordo com o UOL, a ação movida é pelo escritório Milnitzki Advogados. Ela foi iniciada no Foro Regional de Santo Amaro, e o ator já foi notificado.

News Reporter

1 thought on “Danos morais: Hospital Einstein processa Zé de Abreu por tuíte e pede R$ 100 mil

  1. DE há muito a rede Globo perdeu o controle soa a conduta ética de seus profissionais, pois, na ânsia de atacar governantes desfavoráveis a seus desejos permite esses ataques, Todavia, não levou em conta de que, tais ofensas repercutem junto ao público negativamente. Com audiência em índices baixos perde patrocinadores..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *